Descubra o que é Jogo do Privilégio Branco

Descubra o que é Jogo do Privilégio Branco

Imagine um jogo onde os próprios participantes são peças que se movem de acordo com suas histórias de vida. Cada passo para frente ou parar traz reflete a dinâmica racial da nossa sociedade. Até onde uma pessoa consegue avançar? O que são barreiras raciais? O que é racismo estrutural? O Instituto Identidades do Brasil (ID_BR) criou a dinâmica Jogo do Privilégio Branco para mostrar como a desigualdade racial é uma desvantagem em todos os aspectos da vida de uma pessoa negra. O resultado da dinâmica é a tomada de consciência e o convite para todos dizerem Sim à Igualdade Racial e mudar essa realidade.

Faça o Jogo do Privilégio Branco e entenda na prática as vantagens raciais e como acontece a distribuição de privilégios na nossa sociedade. Disponibilizamos 10 perguntas que servem como base inicial. O ideal é desenvolver mais algumas para chegar a um número entre 30 e 50 questões. É importante, depois da dinâmica, ter uma discussão sobre a percepção e os sentimentos de cada um. O participante deve questionar qual é o impacto da sua posição coletivamente e como ela influencia na trajetória. O ID_BR pode levar o jogo para sua empresa ou instituição através de uma ação customizada para seus colaboradores. A Igualdade Racial é uma causa de todos, independente da raça. É momento de avançar!

 

Perguntas Jogo do Privilégio Branco: 

  1. Se sua família esteve presente em sua infância e adolescência, dê um passo adiante.
  2. Se ganhou mesada durante sua infância ou adolescência, dê um passo adiante.
  3. Se sua casa já encheu de água ou se já perdeu algum bem por morar em área de risco, dê um passo para trás.
  4. Se já estudou em instituição pública durante o ensino básico, fundamental ou médio, dê um passo para trás.
  5. Se você teve problemas em fazer amigos na escola ou arranjar emprego em função da sua raça, dê um passo para trás.
  6. Se já ouviu piadas por conta da cor da sua pele ou tipo de cabelo, dê um passo para trás.
  7. Se já desejou ter outra cor de pele, dê um passo para trás.
  8. Se você pode manifestar carinho e afeto pelo seu  par romântico em público sem medo de represália, ridicularização ou violência, dê um passo para frente.
  9. Se foi diagnosticado por alguma deficiência física ou mental, dê um passo para trás.
  10. Se tem sua liberdade de ir e vir sem medo de sofrer abuso ou violência sexual, dê um passo para frente.

Contato: 

fale@simaigualdaderacial.com.br